sábado, 17 de maio de 2008

nota pra quem nota - parte 1

eu preciso falar contigo, sobre o que não pode ser rápido, fácil ou calmo. é sobre o que é frágil e é tormenta agora aqui comigo. se houver o Olho-de-tufão, apelido meu coração assim. e é de Saudade o que nomeio as novas águas que saem do meu olho esquerdo. as do direito se chamam Sinto-falta.

3 comentários:

Kaefe disse...

Procura com volúpia mantrica notar-lhe as partes. Decifrar o próximo passo. O próximo verso... será verso ou será prosa?

(Poema concretista dela)
A-noto aqui.
"a" - negação
"noto" - notar/perceber
a-noto
"a" nega
"noto" - vento norte
nêga, a outro, oh nêga
Há outro?
O noto aqui "a"
o noto de lá não

André disse...

só posso dizer que esse post eu queria ter escrito. pq lendo, parece que saiu dos meus dedos. também preciso falar, cara.

quanto às águas... nem falo nada, que isso aí é só o que eu sei sentir.

Lola disse...

lembrei do que li ali com o que li aqui. que como você, o a. gonçalves disse: lágrima é saudade na forma líquida. nota esta nota quem vive assim: de gasoso pra líquido e de gelo pra água.

lola's beijos. ;)