quinta-feira, 5 de junho de 2008

solidão: poeira leve

você inventa o amor,
eu invento essa poeira leve,
que dói mas não machuca a pele.
ela só fere.

- então, pega o chinelo e mata, tudo que for amor barato e bicho barata.


[inspirações e respirações baseadas em poeira leve do recente tempo e palavras de André Gonçalves. ps.: beautiful book.]

5 comentários:

Kaefe disse...

pelo visto comprou o livro... ótima inspiração e inspirado

alice disse...

poeminha displicentemente jogado por aí


[lindo, lindo]

Caio Bruno. disse...

eu tenho medo de barata.
mas vai uma confissão
"gosto de amor barato".

Caio Bruno. disse...

tenho medo de barata
mas vai uma confissão
gosto de um amor barato

dramagratuito disse...

já me recomendaram o livro (:
:*
poeminha lindo o seu.