segunda-feira, 14 de setembro de 2009

suerte'

confundindo as estações, pensei, na verdade estava certa que era aquele outubro lindo do Rio, e fui gastar ruas, viver esquinas.
consegui sonhar de olhos abertos pro mar, e sonhei com uma flor que dizia nossos nomes, e que de algum meio, conseguia soltar as palavras pela água e quem bebiam nossos nomes eram os passarinhos madrugadores, esses mesmos que nos acordam cedo nos dias que dormimos tarde.
e com esse sonho acordado, com a chuva chovendo na estação correta, eu tive a sorte de ver a gente dentro da minha cabeça. de que a gente não é nuvem nem espelho, de que a gente armou demais as palavras e que o nosso amor é amor comum.

no dia que a cidade de espreguiçou gostosa e divagar, eu vi a gente no meio do mar.
a gente é bonito.

Um comentário: